Comunicado

Não sou de tecer comentários nas redes sociais, nem o SC Farense é instituição de vir a público queixar-se ou insurgir-se. Há quase quatro anos e meio avancei para Presidente com o intuito de salvar esta grande instituição que estava moribunda tanto desportiva como financeiramente. Conseguimos com a Direção salvar o Farense e repor a credibilidade financeira que há décadas vinha ferindo o Farense assim como desportivamente o Farense subiu para a Segunda Liga e este ano para a Primeira Liga. Estamos a dotar o Farense de infraestruturas que vão assegurar o futuro do Farense tanto no Futebol como nas modalidades de Pavilhão. Sou empresário há 35 anos e estou acostumado a ultrapassar obstáculos de toda a índole, mas sempre com equidade e respeito. O que os Farenses e o público em geral, que gosta de desporto, tem visto é algo inexplicável e que praticamente por UNANIMIDADE todos os comentadores / jornalistas corroboram nas últimas semanas. O SC FARENSE TEM SIDO FORTEMENTE PREJUDICADO! Achamos que merecemos ser respeitados e que o nosso lugar é na Primeira Liga mas da forma como temos sido penalizados sentimos que poderá haver quem pense o contrário e nos tenta empurrar para fora. NÃO ACREDITO QUE SEJA POSSÍVEL! O SC FARENSE, com quase 111 anos de existência, pauta-se por comportamentos exemplares, dentro e fora das quatros linhas. É clube que a todos respeita e EXIGE respeito de todos os agentes de Futebol. Não ficaríamos de bem com a nossa consciência se não manifestássemos o quanto estamos feridos após a jornada de ontem que infelizmente repete várias situações de injustiça perpetuadas contra o Farense este ano. Compreendemos que o setor da arbitragem está sempre debaixo de pressão e que é missão difícil gerir emoções, comportamentos e segurar o jogo nos seus momentos mais quentes e combativos. Respeitamos e apoiamos as estruturas que tutelam o futebol Português incluindo o Conselho de Arbitragem que tem uma responsabilidade muitíssimo difícil e acreditamos plenamente no CA assim como em todos os árbitros. NÃO ESTAMOS CONTRA NINGUÉM, MAS SIM A DEFENDER OS DIREITOS DO FARENSE. Ainda assim, não nos podemos calar porque pode parecer que CONSENTIMOS! Não podemos permitir que o SC Farense continue a ser descurado na equidade e na justiça dos lances e das leis de jogo. Éramos gigante adormecido, voltamos ao convívio dos primodivisionários e não julguem que vamos continuar a hibernar. Estamos cá para entrar na competição, para lutar com armas iguais, sendo merecedores de igual deferimento. Temos uma região connosco, muitos adeptos por esse Portugal e mundo fora, e não nos faltará energia e garra. Estamos a semear futuro. Estamos a apostar em infraestruturas e em bases sólidas. Estamos a crescer e não vamos parar. Muito menos quando em campo honrarmos a nossa camisola. Aquilo que exigimos, e merecemos, é tão só, o que é de todos por direito -equidade, respeito, justiça e seriedade nos jogos que faltam. Atitude nobre da parte de todos - árbitros, adversários, todos quantos trabalham e vivem, com espinha dorsal, o Futebol. Ao SC Farense, nada nem ninguém, pisa.
SÓ OS DUROS VENCEM!
Á VITÓRIA FARENSE Á VITÓRIA!
João Barão Rodrigues

Tags: 
Futebol